Português Inglês Alemão Árabe Chinês Coreano Espanhol Francës Holandês Italiano Japonês Russo
Responsive image
Você esta em Início > Notícias > Cidade da Criança ganha projeto Acolhimento Solidário e subvenção municipal
Cidade da Criança ganha projeto Acolhimento Solidário e subvenção municipal
Publicado em: 20/03/2017 16:00
Cidade da Criança ganha projeto Acolhimento Solidário e subvenção municipal

A Cidade da Criança (Associação Santos Inocentes), localizada no Bairro Alto da Lagoa, está recebendo este mês dois importantes auxílios para proporcionar melhor sustentação aos serviços que presta. Nesta semana, está sendo liberada a primeira parcela da subvenção social que totaliza R$ 130 mil em 2017, para uso na cobertura de despesas da entidade. Outro benefício que já está acontecendo é o projeto Acolhimento Solidário, da Fundação Banco do Brasil, que pretende ampliar para 120 o número de vagas no contraturno e prevê capacitação profissional para 45 mães.

Segundo o coordenador do Projeto da Fundação Banco do Brasil, Orlando Azevedo, este “conjunto de ações representa o braço social do Banco do Brasil e a Cidade da Criança foi escolhida por ser a entidade uma referência no atendimento de crianças e adolescentes”.

Já o repasse da subvenção municipal à entidade ficou definido através da Lei 4258, de 22 de fevereiro último, que ampliou o valor que era destinado até então à instituição, dividido em nove ou dez parcelas ao longo do ano.

O Projeto Acolhimento Solidário

Azevedo explica que “com o investimento social previsto, busca-se estruturar internamente a Associação Santos Inocentes proporcionando a ampliação do atendimento no contraturno escolar. Antes do projeto eram 50 vagas, agora estamos com 90, e a meta é chegar a 120”.

“Também estamos criando condições de capacitação para 45 mães das crianças assistidas com os cursos de Panificação, e também Manicure e Pedicure do SENAC, visando a inclusão sócio produtiva e geração de renda das famílias envolvidas”, detalha o coordenador.

Orlando explica que “o curso de panificação, por exemplo, está atendendo 25 mães, começou no dia três deste mês e conclui no próximo dia 29”. Segundo o coordenador, “consiste numa formação técnica, em parceria com o SENAC, em que se montou uma padaria solidária para comercializar esta produção. Na sequência, a ideia é formar uma cooperativa, onde parte da produção será para consumo próprio e o excedente será comercializado por uma empresa parceira do projeto”.

Também pelo SENAC há o curso de manicure, para mais 20 pessoas, oferecendo a possibilidade de trabalhar por conta própria em casa ou em domicílio, ou habilitar-se a um emprego nos estabelecimentos do ramo.

“Pelo contraturno busca-se o desenvolvimento atlético, corporal, socialização e integração de 120 alunos com a participação nas diversas modalidades esportivas, culturais e sociais. Com a participação da Unicentro é favorecido o enriquecimento do conteúdo pela atuação de professores e estagiários da entidade nos subprojetos de educação ambiental, reforço escolar, saúde e motivação para continuidade nos estudos e formação superior”, esclarece Azevedo.

Para viabilização do projeto Acolhimento Solidário, são parceiros a Prefeitura, G Center, Unicentro, Engeprócons, 8ª Cia. de Polícia Militar, Lojas Vivere, Senac, S.A.Moageira e Agrícola e Aciai.

Apoios serão fundamentais para a Cidade da Criança

Além do projeto Acolhimento Solidário do Banco do Brasil, da subvenção social de R$ 130 mil para 2017 assegurada pela Prefeitura, e do apoio das empresas e entidades parceiras, a Cidade da Criança ainda pode contar, via Secretaria Municipal de Assistência Social, com disponibilização do oficineiro de capoeira, de vigia e completo apoio técnico para a entidade.

Outro projeto levado a efeito pela Fundação Banco do Brasil em Irati aconteceu com a Guarda Mirim. “Durante os quatro anos em que recebeu apoio deste braço social do Banco do Brasil, muitos avanços foram constatados. Foi pela Guarda Mirim, por onde passaram mais de 600 alunos, que muitos conseguiram o seu primeiro emprego e outros estão estudando em curso superior.

Dentro do projeto Acolhimento Solidário na Cidade da Criança o próximo grande evento já está programado. Dia 30 deste mês, às 14h, será feita a assinatura oficial do projeto, nas dependências da instituição. Haverá coquetel feito com os produtos feitos pelas próprias mães dentro da oficina de panificação.

Cidade da Criança: mais de vinte anos de atuação

A Associação Santos Inocentes surgiu há mais de vinte anos com a missão de amenizar o clima de violência e vulnerabilidade social instalado no bairro Alto da Lagoa, com as características de uma entidade voltada para a proteção da infância e da adolescência.

Conhecida como Cidade da Criança é um projeto amplo que abriga crianças órfãs, abandonadas, desamparadas, vítimas de negligência, maus tratos, exploração sexual, emocional ou qualquer outro tipo de risco. A Instituição funciona em sistema de casas lares, atendendo crianças e adolescentes até 18 anos encaminhadas pelo Poder Judiciário, oferecendo, também, um contraturno para crianças, com reforço escolar e alimentação adequada nos dois turnos (lanche pela manhã, almoço e lanche à tarde).

A atuação da Cidade da Criança é considerada por toda a comunidade como a responsável pela diminuição da criminalidade no bairro e ponto de apoio social para as famílias.

Leia Também

Desenvolvido por: