Irati tem nova divisão territorial para atendimento pelos CRAS

Irati tem nova divisão territorial para atendimento pelos CRAS


Publicado em: 19/10/2018 16:23

Whatsapp

 

Com a implantação do novo CRAS do Rio Bonito, a Secretaria de Assistência Social de Irati elaborou uma nova divisão dos bairros da cidade e comunidades do interior, para definir quais serão atendidos e de responsabilidade de cada Centro de Referência da Assistência Social atualmente existente.

As famílias destas regiões que precisarem de orientações, atendimentos sociais, inserção e orientação em Programas Sociais, orientação sobre grupos de convivência e oficinas podem procurar os respectivos equipamentos (veja tabela resumida ou confira a relação abaixo).

O CRAS Rio Bonito está atendendo provisoriamente no Centro de Convivência do Rio Bonito.

CRAS Rio Bonito

Tem abrangência de 12 bairros e 10 comunidades rurais. Na área urbana o CRAS Rio Bonito é responsável por dar atendimento aos bairros Camacuã, Dallegrave, D.E.R., Floresta, Fósforo, Jardim Planalto, Marcelo, Nossa Senhora da Luz, Pedreira, Rio Bonito, Santa Fé e Santo Antônio. As comunidades rurais abrangidas por este centro são Cadeadinho, Cerro da Ponte Alta, Colônia Gonçalves Junior, Itapará, Linha B, Linha Ordenança, Mato Queimado, Palmital e Rio do Couro. O telefone do CRAS Rio Bonito é 3907 3034.

CRAS Lagoa

Engloba 12 bairros e 10 comunidades rurais. Na cidade, o CRAS Lagoa agora responde pelos bairros Alto da Lagoa, Cruzeiro do Sul, Jardim das Américas, Jardim Flanboiant, Jardim Kennedy, Jardim Orquídea, Lagoa, Miguel Guinski, São Pedro, Vila Raquel, Vila Verde e Jardim Virgínia. No meio rural, este centro tem a incumbência de atender as comunidades de Água Clara, Cerro do Leão, Faxinal dos Antônios, Faxinal dos Neves, Guamirim, Pedra Preta, Pirapó, Rio Corrente, Rio Preto e Taquari. O telefone do CRAS Lagoa é 3907 3137.

Cras Vila São João (Joaquim Zarpellon)

Nesta nova divisão, agora responde por 18 bairros e 4 comunidades rurais. Os bairros atendidos pelo CRAS Vila São João são o Conjunto Santos Dummont, Conjunto Araucária, Daniel Bini, Engenheiro Gutierrez, Fernando Gomes, Jardim Aeroporto, Jardim Califórnia, Jardim Santa Mônica, Stroparo, Joaquim Zarpellon, Loteamento Pavelski, Novo Irati, Pró-morar 2, Riozinho, São Francisco, Vila Flor, Vila Matilde e Vila São João. As comunidades rurais atendidas a partir desta nova organização territorial são Colônia São Lourenço, Lageadinho, Monjolo e Vila Rural. O telefone do CRAS da Vila São João é 3907 3041.

CRAS Canisianas

Assume a responsabilidade de atender a 11 bairros e 11 comunidades rurais. No meio urbano o CRAS Canisianas cobre os bairros Alto da Glória, Canisianas, Centro, Choma, Colina Nossa Senhora das Graças, Fragatas, João Vieira da Rosa, Nhapindazal, Ouro Verde, Vila Nova e Tucholka. No interior do município atende as comunidades rurais de Alvorada, Caratuva 1 e 2, Coxinhos, Linha Pinho, Pinho de Baixo, Pinho de Cima, Serra do Papuã, Serra dos Nogueiras, IAPAR e Invernadinha. O telefone do CRAS Canisianas é 3907 3111.

O que é o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS)

O CRAS é uma unidade pública estatal descentralizada da política de assistência social sendo responsável pela organização e oferta dos serviços socioassistenciais da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) nas áreas de vulnerabilidade e risco social.

É por meio do CRAS que a proteção da assistência social se divide em regiões e se aproxima da população. Ao reconhecer as desigualdades sociais que se manifestam nestas regiões, o CRAS busca reduzir essas discrepâncias, previne situações de vulnerabilidade e risco social, identifica e estimula as potencialidades locais, transformando a qualidade de vida das famílias destes locais.

O CRAS também oferece obrigatoriamente o Programa de Atenção Integral à Família (PAIF) que oferta ações socioassistenciais de prestação continuada, por meio do trabalho social com famílias em situação de vulnerabilidade social, com o objetivo de prevenir o rompimento dos vínculos familiares e a violência no âmbito de suas relações, garantindo o direito à convivência familiar e comunitária.


Desenvolvido por: